Dor no Pulso: O terror do século!

Todo tipo de dor não é um bom sinal e provoca incomodo, mas a dor no pulso se tornou o terror do século, pois costuma ser uma dor ainda mais forte. Ela também mexe com o emocional do paciente, afinal a sensação de perda no movimento das mãos deixam as pessoas abaladas. As dores nos pulsos podem ser caracterizadas em três tipos:

Dor no pulso: O Mal do Século!

Dor no pulso: O Mal do Século!

1.Tendinite

A tendinite é a mais conhecida doença sobre dor no pulso, na verdade ela é a de menor risco, pois se caracteriza por uma inflamação do tendão, responsável por unir o músculo e o osso, mas que pode ser aliviada com o uso de medicamentos recomendados. O desconforto e a dor devem ser solucionados em até 45 dias, passando desse período o paciente deve ser avaliado de forma mais eficaz.Ela se tornou o terror do século por ser comum em milhares de pessoas.

Causas: A tendinite não tem cura, pois ela sofre variações de acordo com o tempo, ambiente e exercícios praticados pelo paciente, é comum que ela fique longos períodos sem incomodar, mas que também apareça quando você menos esperar. Por isso é ideal que o paciente encontre uma posição confortável para que possa realizar atividades repetitivas, principalmente quando o mesmo já sabe que possui tendinite, já deve evitar muitas horas em frente ao computador ou mexendo no celular, por exemplo, sendo uma das causas da doença, principalmente nos jovens. Uma causa responsável pela tendinite é a postura incorreta, ás vezes não é nem a digitação que provoca o desconforto, mas sim o jeito que você está sentado ou mal posicionado, por isso é preciso encontrar o conforto dos seus ombros e braços para que não possa sofrer futuramente.

Movimentos repetitivos causam dor no pulso.

Movimentos repetitivos causam dor no pulso.

Sintomas: Inchaço do tendão, dores no pulso, principalmente à noite, quando você relaxa o músculo, a dor ocorre quando você não está mais realizando as atividades repetitivas. Outros motivos da tendinite podem variar de acordo com a idade, pois a circulação sanguínea pode ficar deficiente. O acumulo de estresse também pode mexer com toda a sua estrutura muscular dificultando os tendões. As lesões que duram mais de uma semana também podem contribuir para a doença, assim como atividades físicas em excesso, principalmente com a era do corpo escultural, muitas pessoas acabam passando dos limites na academia e também doenças degenerativas.

Tratamento: O paciente deve se repousar por completo durante as queixas das dores, assim como utilizar compressas de gelo, principalmente antes de dormir e tomar analgésicos até 04 vezes por dia (prescrição médica).

  1. Osteoartrite

Essa doença é frequente em mulheres com mais de 50 anos, sendo originada pelo desgaste da cartilagem que recobre os ossos das mãos. Essa doença também pode ser genética.

Osteoartrite

Osteoartrite

Sintomas: As queixas frequentes dos pacientes são através da imobilidade, as mãos perdem a força e a firmeza para segurar objetos, também acontecem dores fortes e inchaço.

Tratamento: Não existe cura, porém seguindo as recomendações médicas o paciente pode conseguir viver bem administrando a doença com as suas tarefas diárias, o tratamento deve ser feito em casa e com cuidados, o repouso é fundamental para conseguir bons resultados em seu tratamento.

  1. Síndrome do túnel do carpo

É causada pela compressão do nervo que passa pelo canal estreito no punho que tem o nome da doença. Essa síndrome acontece com pessoas que realizam atividades constantes tendo os movimentos repetidos. Exemplos:

  • Trabalhos administrativos (Secretárias, recepcionistas, digitadores, telefonistas): Pessoas que trabalham em frente ao computador e ainda possuem uma rotina em suas horas vagas utilizando o equipamento. Também é frequente em quem utiliza o celular durante muito tempo, pois realizando movimentos repetidos, o paciente acaba gerando desconforto e prejudicando a sua saúde, por isso no inicio das dores o paciente já deve procurar tratamento.
  • Trabalhos específicos: Profissionais de indústrias, que trabalham em máquinas fazendo movimentos repetitivos, profissionais que trabalham em salão de beleza, que estão sempre utilizando os mesmos movimentos nos cortes de cabelos e penteados, costureiras que utilizam sempre as mesmas posições para confeccionar as roupas ou costurar, até mesmo o crochê, conhecido como forma de distração para muitas pessoas.

Causas: Todo tipo de trabalho ou até mesmo lazer no qual o paciente realiza manualmente pode acabar ocasionando a doença. Não existe idade específica para contrair a doença, mas os casos mais registrados são de homens e mulheres na faixa etária de 30 e 60 anos. Mas não são somente as atividades repetitivas que podem ocasionar a síndrome do túnel do carpo, pois outras doenças também podem afetar como doenças da tireoide e diabetes. Nas mulheres a doença também pode afetar de acordo com os hormônios, seja na gravidez ou na menopausa.

Sintomas: Dor muito forte no pulso; inchaço; dormência nas mãos; formigamento principalmente na mão mais utilizada; perda dos movimentos e choque térmico. As dores chegam a ser tão fortes, principalmente à noite, impossibilitando os pacientes a dormirem. Uma pequena dor no pulso pode ser transferida para o braço e até para o ombro do paciente.

Tala para Punho

Tala para Punho

Emocional: As dores afetam o emocional do paciente, pois além do forte incomodo, o mesmo também se sente aflito por ter dificuldades para se alimentar, de sentir firmeza nas mãos para pegar objetos, ou coisas simples como amarrar os sapatos e até mesmo se vestir. A maior preocupação dos pacientes diagnosticados com a síndrome do túnel do carpo é o fato da perda do seu controle pessoal, do fato de precisar de alguém para fazer coisas comuns, o que pode até mesmo atrapalhar o tratamento, por isso o candidato deve manter a calma e facilitar o seu tratamento, não forçando fazer atividades que não consegue, por exemplo, porque isso acaba dificultando ainda mais a recuperação dos movimentos.

Tratamento: Sentindo os sintomas, o paciente deve procurar com urgência um ortopedista. Se estiver no inicio, o mesmo deverá seguir as recomendações do médico e utilizar os remédios anti-inflamatórios, caso a doença já esteja num estágio mais avançado ou delicado, o médico irá informar a necessidade de iniciar sessões de fisioterapia ou realizar a imobilização do punho. O paciente também deverá se afastar das atividades exercidas de forma repetitiva, tendo afastamento médico caso seja necessário.

Cuidados em casa: Para aliviar a dor muitas pessoas utilizam uma tala, mobilizando o punho, também são conhecidos a utilização de bolsa de gelo e até remédios como dipirona ou outros anti-inflamatórios, mas o ideal é que o paciente jamais se automedique, o mesmo deve sempre procurar uma orientação médica para que possa iniciar o seu tratamento.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *